UOL Notícias Notícias
 

27/09/2007 - 11h00

Tadic diz que Sérvia não quer prolongar negociações sobre o Kosovo

Belgrado, 27 set (EFE).- O presidente da Sérvia, Boris Tadic, negou hoje que o país pretenda prolongar o processo em relação ao estatuto do Kosovo e pediu à comunidade internacional mais apoio nas negociações sobre o futuro da província independentista.

"Nossa idéia é promover o processo negociador, e não o contrário; estimular o acordo e não esperar o dia 10 de dezembro e a imposição de uma solução", disse Tadic à emissora de rádio sérvia "B92".

"Caso contrário, o efeito será nocivo para todas as partes", acrescentou.

As declarações de Tadic foram feitas às véspera do primeiro encontro direto com os albano-kosovares, que será realizada em Nova York sob mediação do trio formado por Estados Unidos, União Européia (UE) e Rússia.

Tadic discursará hoje na Assembléia Geral da ONU, no qual se centrará na questão do Kosovo, província sérvia povoada por uma maioria albanesa que reivindica a independência, a que a Sérvia se opõe, oferecendo uma ampla autonomia.

Os líderes albano-kosovares advertiram em várias ocasiões que estão preparados para proclamar de forma unilateral a independência do Kosovo se não a obtiverem antes do fim do ano.

Belgrado teme que Washington reconheça essa independência e considera que as várias declarações de representantes americanos a favor de um plano de soberania tutelada para o Kosovo apóiam diretamente as intenções albano-kosovares e prejudicam as negociações.

Tadic reconheceu hoje que a posição negociadora internacional da Sérvia é ruim porque ainda carrega a imagem negativa deixada pelo antigo regime de Slobodan Milosevic.

O novo ciclo de negociações começou em agosto, depois que a Rússia bloqueou as tentativas de aprovar no Conselho de Segurança um plano que cedia ao Kosovo uma independência supervisionada internacionalmente, o que era inaceitável para a Sérvia.

Em 10 de dezembro, o trio mediador deve apresentar um relatório sobre o resultado das negociações ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

Ao contrário dos albaneses, os sérvios consideram que a data não deve marcar necessariamente o fim do processo negociador.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h19

    -0,15
    3,131
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h21

    0,57
    76.408,85
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host