UOL Notícias Notícias
 

29/09/2007 - 19h09

Polícia detém duas pessoas ligadas à explosão de bomba nas Maldivas

Londres, 29 set (EFE).- Duas pessoas foram detidas nas ilhas Maldivas em relação à explosão hoje de uma bomba no arquipélago que deixou 12 turistas feridos, informou a cadeia britânica "BBC", que cita fontes policiais.

Os turistas, entre eles dois britânicos, oito chineses e dois japoneses, sofreram vários ferimentos como conseqüência da detonação de uma bomba de fabricação caseira nas imediações de uma mesquita em Male, capital do país.

As Maldivas, um seleto destino turístico situado ao sudeste da Índia, tem mais de 300 mil habitantes de maioria muçulmana sunita.

"As Maldivas nunca tiveram nada parecido com isso antes. Estamos tratando isto muito seriamente porque o turismo é nossa fonte de vida", disse à "BBC" o porta-voz do Governo das Maldivas, Mohammad Shareef.

A detonação, da qual até o momento nenhum grupo assumiu a autoria, aconteceu na entrada de um parque muito movimentado da capital.

Os dois turistas britânicos são um homem e uma mulher de 36 e 31 anos, respectivamente, identificados como Christian e Jennifer Donelan e que, segundo a agência britânica "PA", passavam a lua-de-mel no arquipélago.

O casal, que mora no Catar, sofreu ferimentos graves, mas sua situação é "estável", indicou à "BBC" Ahmed Afaal, diretor-gerente do hospital ADK de Male, onde foram internados.

"A mulher tem queimaduras de primeiro e segundo grau em 40% de seu corpo. O homem tem queimaduras em 27% do corpo", acrescentou Afaal.

No mesmo centro médico foram internados dois turistas japoneses, segundo a fonte.

Centenas de milhares de turistas, a maioria britânicos, visitam a cada ano as Maldivas, arquipélago com cerca de 1.200 ilhas e que tem no turismo sua principal fonte de renda.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h19

    -0,24
    3,262
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h20

    0,14
    63.852,06
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host