UOL Notícias Notícias
 

20/10/2007 - 17h52

Cientistas querem cultivar células nervosas a partir de gordura humana

Londres, 20 out (EFE).- Cientistas da Universidade de Manchester (Inglaterra) pretendem cultivar tecido nervoso a partir de células-tronco extraídas do gordura de um paciente.

As células nervosas obtidas deste modo poderiam ser utilizadas na reparação de nervos periféricos seccionados em algum acidente ou em uma intervenção cirúrgica.

Os pesquisadores propõem inserir o tecido nervoso em um tubo de plástico biodegradável que poderia ser utilizado para unir os dois extremos do nervo original.

Estes experimentos foram realizados até agora com tecido de ratos em laboratório, e o resultado foi publicado na revista "Experimental Neurology".

Em experimentos de laboratório, a equipe da Universidade de Manchester conseguiu transformar as células-tronco em neurônios (células nervosas), e o passo seguinte consistirá em empregar células-tronco de gordura humana.

Desta forma, os cientistas pretendem cultivar tecido nervoso, que colocarão em uma espécie de bainha protetora biodegradável para depois implantá-lo de forma que una os extremos seccionados do nervo original em qualquer parte do corpo.

Segundo o chefe da equipe de pesquisa, Paul Kingham, "as células-tronco diferenciadas têm grande potencial para futuros usos clínicos, inicialmente para o tratamento de pacientes que sofreram lesões traumáticas nos nervos de braços ou pernas".

Também poderiam ser utilizadas, segundo o cientista, nos casos nos quais um cirurgião danificou ou cortou algum nervo que estava muito próximo a um tumor que tentava extirpar.

Kingham acredita que o tratamento pode estar disponível em um prazo de quatro ou cinco anos, já que o tubo biodegradável está em fase de estudo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host