UOL Notícias Notícias
 

02/11/2007 - 11h40

Justiça da Espanha retira 5 anos de pena dos terroristas do 11 de Março

Madri, 2 nov (EFE).- A Justiça espanhola reduziu hoje em 5 anos o total da pena que os condenados pelo atentado de 11 de março de 2004 Jamal Zougam e Otman el-Gnaoui deverão cumprir, ao estabelecer que a condenação pelas 1.856 tentativas de homicídio é de 20 anos menos um dia, e não de 20 como a sentença estabelecia inicialmente.

No entanto, esta redução que retira cinco anos da condenação total de 42.924 para Gnaoui e de 42.922 para Zougam não tem nenhum efeito prático, já que ambos só cumprirão a pena máxima de 40 anos estabelecida pelo Código Penal espanhol.

A sentença publicada na quarta-feira estabelecia uma pena de 20 anos para cada tentativa de homicídio. Subtraindo um dia por cada uma, o cálculo total da condenação é de 15 anos de prisão.

Assim, o total de anos na cadeia será de 42.917 anos para Zougam e de 42.919 para Gnaoui, ambos condenados como autores de 191 homicídios consumados, 1.856 tentativas e quatro de danos terroristas.

Outra decisão tomada hoje fixa a indenização para os parentes dos 191 mortos no atentado em 900.000 euros.

Também receberá a mesma quantia a família do policial Francisco Javier Torronteras, que morreu atingido pela explosão da casa onde se suicidaram sete dos terroristas três semanas depois do 11 de Março.

Os réus ainda podem recorrer à Suprema Corte da Espanha e, até se esgotarem os recursos, não precisam assumir os custos das indenizações.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h19

    0,42
    3,143
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h27

    -0,53
    75.598,85
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host