UOL Notícias Notícias
 

04/11/2007 - 12h00

Tribunal condena chefes palestinos por ter deixado postos em luta com Hamas

Jerusalém, 4 nov (EFE).- Um tribunal militar da cidade cisjordaniana de Jericó condenou hoje a até 3 anos de prisão seis comandantes da segurança palestina por terem abandonado seus postos durante os confrontos com o Hamas, em junho.

Dos oito acusados, dois foram condenados a 3 anos de prisão, dois a um ano e meio e outros dois a 5 meses, e outros dois ficaram em liberdade sem acusações, disse a coordenadora de uma campanha para que tivessem julgamento justo, Sandrine Peeters.

O militar julgado de maior patente é coronel, e todos eles saíram da Faixa de Gaza "depois de seus superiores", acrescentou.

Este é o primeiro julgamento contra responsáveis da segurança leal ao presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, por descumprir as ordens de combater aos islamitas, desde que há cinco meses uma comissão especial recomendou o processamento de 60 oficiais por este motivo.

Peeters qualificou o processo de "julgamento-espetáculo", e lamentou a "falta de provas" e o "grande número de irregularidades" que o caracterizaram.

Após a tomada da Faixa de Gaza pelo Hamas, centenas de comandantes da segurança e do movimento Fatah, liderado por Abbas, fugiram da Faixa de Gaza para o Egito ou a Cisjordânia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h59

    -0,37
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h07

    2,14
    70.105,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host