UOL Notícias Notícias
 

09/11/2007 - 18h53

Ministro espanhol se queixa com Venezuela por comentários de Chávez

Santiago do Chile, 9 nov (EFE).- O ministro do Exterior espanhol, Miguel Ángel Moratinos, falará hoje ao seu colega venezuelano, Nicolás Maduro, sobre o "mal-estar" causado na Espanha pelas críticas do presidente Hugo Chávez contra o ex-primeiro-ministro José María Aznar e a confederação empresarial espanhola.

Fontes do ministério de Moratinos explicaram à imprensa que o ministro deve ter um encontro com Maduro esta tarde para comentar o estado das relações bilaterais, durante a XVII Cúpula Ibero-Americana.

Após destacar o interesse da reunião, as fontes disseram que Moratinos aproveitará a reunião para levar às autoridades venezuelanas seu "mal-estar" por causa das palavras de Chávez e para defender a dignidade das instituições espanholas.

Durante discurso no plenário da Cúpula Ibero-americana, Chávez chamou Aznar de "fascista" três vezes e acusou a Confederação Espanhola de Organizações Empresariais (CEOE) de estar entre as entidades que apoiaram o golpe de Estado que o derrubou durante 48 horas em 2002.

Após o discurso, o Executivo espanhol defendeu a necessidade de fundamentar as relações entre os dois países em termos "ponderados e sempre respeitosos".

Não há nenhuma reunião prevista entre Chávez e o primeiro-ministro espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, mas não se descarta que eles possam se encontrar ao longo da Cúpula.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host