UOL Notícias Notícias
 

20/12/2007 - 16h03

Rei Muhammad VI favorece 462 condenados no Marrocos

Rabat, 20 dez (EFE) - O rei Muhammad VI do Marrocos favoreceu 462 pessoas condenadas pelos tribunais do país por ocasião da Festividade do Sacrifício (Eid al-Adha), que será realizada na sexta-feira no país e em outras nações muçulmanas, informaram hoje fontes oficiais.

As medidas do monarca incluem indultos totais sobre as penas de reclusão pendentes, reduções de sentenças, exoneração das multas impostas pela Justiça e comutação de penas de prisão perpétua em outras por tempo determinado.

A maior ação de favorecimento concedida até agora por Muhammad VI foi por ocasião do nascimento de seu primeiro filho, o príncipe herdeiro Moulay Hassan, em maio de 2003.

Na época, 47.988 condenados foram beneficiados com um indulto total ou parcial, enquanto no nascimento de sua filha, a princesa Lalla Khadija, em março, outros 33.054 foram indultados.

As medidas de favorecimento concedidas por ocasião das principais festas nacionais e religiosas nacionais servem para descongestionar as superlotadas prisões do Marrocos.

O Observatório Marroquino de Prisões (OMP) denunciou em novembro problemas de lotação nas prisões marroquinas, cujo número total de presos chega a cerca de 69 mil, enquanto a capacidade de alojamento das cadeias do país, segundo estatísticas oficiais de dezembro de 2006, é de vinte mil presos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host