UOL Notícias Notícias
 

08/01/2008 - 10h10

Ministro do Trabalho britânico não declarou doações para sua campanha

Londres, 8 jan (EFE).- O ministro do Trabalho do Reino Unido, Peter Hain, não declarou à Comissão Eleitoral do país doações no valor de dezenas de milhares de libras recebidas de empresas e sindicatos para sua campanha à Vice-Presidência do Partido Trabalhista, publica hoje o jornal "The Guardian".

A nova revelação reabrirá a polêmica sobre o financiamento irregular do partido do Governo, que dominou a agenda política durante os últimos meses no país e que está sendo investigada pela Scotland Yard.

A Comissão Eleitoral exigiu que Hain apresente até a próxima segunda-feira uma lista completa dos doadores de sua campanha.

O próprio Hain decidiu realizar uma auditoria após constatar que não tinham sido declaradas as doações realizadas após 4 de maio do ano passado, seis semanas antes do anúncio dos resultados das eleições internas do trabalhismo.

O valor das doações não declaradas é tão grande que, segundo os analistas políticos, o futuro político do ministro trabalhista depende de sua capacidade de conseguir demonstrar que a omissão não foi deliberada, mas se deveu ao caos organizativo do partido.

A Comissão Eleitoral investigará o ocorrido e poderá impor a ele uma forte sanção econômica já que, segundo a lei eleitoral em vigor no Reino Unido, a prestação correta de contas é de responsabilidade dos políticos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host