UOL Notícias Notícias
 

30/01/2008 - 11h20

Fillon defende coordenação em economia, imigração e política social

Paris, 30 jan (EFE).- O primeiro-ministro francês, François Fillon, defendeu hoje uma maior coordenação entre os países europeus em matéria de política econômica, de imigração e social.

Fillon discursou hoje em uma convenção organizada por seu partido, o conservador UMP, dedicada ao futuro da Europa após o tratado de Lisboa, que está em fase de ratificação nos 27 países-membros.

A França exercerá a Presidência da UE no segundo semestre deste ano. O primeiro-ministro falou hoje sobre algumas linhas de atuação, como a necessidade de coordenar em maior medida a estratégia econômica dos países.

Paris também deseja avançar em uma segurança mais eficaz, na luta contra a imigração ilegal, na definição de um espaço de liberdade e justiça e em uma política social "mais respeitosa".

Fillon reconheceu hoje que foi contrário ao Tratado de Maastricht, da década de 90, mas que o aprovado em Lisboa no final do ano passado "responde às preocupações" dos cerca de 500 milhões de cidadãos.

Com a ratificação do tratado nos 27 países-membros se recupera "um elemento motor" da construção européia, para promover políticas e superar definitivamente o passado, caracterizado pela "intolerância, as crises e o protecionismo".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host