UOL Notícias Notícias
 

17/02/2008 - 08h56

Dados básicos do Kosovo

Pristina (Sérvia), 17 fev (EFE).- A província sérvia do Kosovo é habitada por uma maioria de albaneses, e seu Parlamento foi convocado para declarar a independência em relação à Sérvia, apesar da veemente rejeição da Sérvia e da Rússia, mas com o apoio dos Estados Unidos e da maior parte daos países da União Européia (UE).

Em seguida estão os dados mais importantes sobre o Kosovo, que compreende 15% da Sérvia, se localiza na parte sul desse país e está desde 1999 sob administração da ONU.

Geografia: - Superfície: 10.887 quilômetros quadrados - Situação: Sudeste da Europa, sem acesso ao mar, fronteiriço com a Albânia e Macedônia no sul, com a Sérvia ao norte e com Montenegro ao oeste.

- Capital: Pristina (cerca de 500.000 habitantes) - População: É estimada em cerca de 2,3 milhões de pessoas, entre elas mais de 90% albaneses étnicos. O resto da população é de sérvios e de várias minorias, como montenegrinos, ciganos, turcos, bósnios e croatas.

Cerca de 35% da população vive nas cidades, a outra parte no campo, e 65% da população do Kosovo são de jovens. Esta região é considerada a de população mais jovem da Europa.

Política: - Status: Formalmente, é uma província sérvia, mas sob administração da ONU, que se baseia na resolução 1.244 do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

A Administração Interina da ONU para o Kosovo (Unmik) é liderada pelo alemão Joachim Rücker. A ordem é garantida pela polícia internacional da Unmik e pela força internacional para o Kosovo (KFOR), liderada da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

- Presidente: Fatmir Sejdiu (Liga Democrática do Kosovo, LDK) - Primeiro-ministro: Hashem Thaçi (Partido Democrático do Kosovo, KDP, nascido da antiga guerrilha albano-kosovar) - Parlamento: A Assembléia do Kosovo tem 120 cadeiras, dos quais dez são reservadas para os sérvios e outras dez para as restantes minorias.

Economia: A economia do Kosovo está em uma grave crise, em parte também devido à incerteza em torno de seu status definitivo, o que não incentiva os investidores estrangeiros.

Em algumas partes do Kosovo, o desemprego alcança 80%, e a corrupção e o nepotismo são fenômenos bastante estendidos.

A renda per capita dos kosovares é estimada em 1.500 euros por ano, mas não há números precisos. Muitas famílias no Kosovo sobrevivem das remessas enviadas por parentes que emigraram ao estrangeiro, principalmente para Suíça e Alemanha.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h39

    1,58
    3,309
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h41

    -2,07
    61.343,90
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host