UOL Notícias Notícias
 

25/02/2008 - 15h56

Venezuela: Há operações militares em zona de libertação de reféns das Farc

Caracas, 25 fev (EFE) - O ministro do Interior venezuelano, Ramón Rodríguez Chacín, afirmou hoje que existem operações militares na zona da Colômbia onde pode ocorrer a libertação de quatro ex-parlamentares seqüestrados pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

"É mentira o que disse o ministro da Defesa da Colômbia (Juan Manuel Santos). Tenho conhecimento pelas minhas redes de inteligência de que há intensas operações militares nas zonas onde eles acham que estão os reféns", afirmou Chacín.

O ministro também disse que não é verdade que os quatro reféns estejam separados, como, segundo ele, teria afirmado o titular da Defesa colombiano.

"Eles dizem que estão separados. Os últimos relatórios que estão chegando a mim é que os quatro reféns já estão juntos", ressaltou o funcionário venezuelano.

Chacín disse que as declarações de Santos fazem parte das "mentiras que a oligarquia costuma contar".

O ministro venezuelano reiterou que "há intensas e fortes operações militares de maneira desmedida na zona onde estão os reféns", pelo que estes "correm perigo", acrescentou.

O titular do Interior venezuelano negou que as autoridades do país saibam a data exata de quando ocorrerá a libertação dos reféns.

De qualquer forma, os guerrilheiros das Farc "já nos dirão quando estiverem prontos para entregá-los", afirmou.

Na quinta-feira passada, Santos revelou que as autoridades colombianas sabiam o lugar no qual estão os seqüestrados que seriam libertados, e na sexta-feira o comandante das Forças Militares da Colômbia, general Freddy Padilla de León, pediu que a guerrilha agilizasse a entrega.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host