UOL Notícias Notícias
 

04/03/2008 - 14h39

Especialistas da Austrália e EUA investigarão ataques a Ramos Horta e Gusmão

Sydney (Austrália), 4 mar (EFE).- O Parlamento do Timor-Leste aprovou hoje uma resolução para que especialistas da Austrália e dos Estados Unidos realizem uma investigação sobre os ataques contra o presidente do país, José Ramos Horta, e o primeiro-ministro, Xanana Gusmão, informou a imprensa australiana.

A resolução foi aprovada depois que, no domingo passado, se entregou um dos líderes rebeldes suspeitos de participar das tentativas de assassinatos cometidos em 11 de fevereiro, contra Ramos Horta, que ficou ferido, e Gusmão, que saiu ileso.

O detido, Amaro da Costa, era um dos 17 suspeitos procurados pelas forças de segurança devido à suposta participação nos ataques cometidos por dois grupos de militares rebeldes.

Nos ataques, morreu o líder rebelde, Alfredo Reinado, que dirigiu em meados de 2006 a revolta de cerca de 600 militares expulsos do Exército do Timor-Leste, medida que gerou uma onda de violência na qual 37 pessoas morreram, e outras 100.000 fugiram de casa.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h50

    -0,22
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h53

    -0,25
    75.784,00
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host