UOL Notícias Notícias
 

04/03/2008 - 07h50

Presidente timorense sai da UTI após tentativa de assassinato

Sydney (Austrália), 4 mar (EFE).- O presidente do Timor-Leste, José Ramos Horta, saiu da UTI do Hospital Real de Darwin, no norte da Austrália, onde foi internado em 11 de fevereiro após ter levado três tiros em um ataque de soldados rebeldes em Díli, informaram hoje os médicos que atendem o chefe de Estado.

O doutor Rui d'Araújo disse aos jornalistas fora do centro médico que o líder pode andar e falar, e que deve começar a conceder entrevistas coletivas em duas ou três semanas.

D'Araújo disse que o paciente "é bastante independente em suas atividades diárias, toma banho, passeia", por isso acham "que sua recuperação está progredindo corretamente".

Acrescentou que "seus médicos estão pensando em fazer um enxerto cutâneo menor nesta semana ou na próxima".

Em 11 de fevereiro, Ramos Horta recebeu três tiros, dois nas costas e outro no estômago, ao ser atacado perto de casa em Díli por um grupo de militares rebeldes dirigidos por Alfredo Reinado, que morreu na troca de tiros com os guarda-costas do chefe de Estado.

Ramos Horta passou por uma cirurgia de emergência em Díli e foi levado de avião para Darwin no mesmo dia em coma induzido.

Os rebeldes também tentaram assassinar uma hora depois o primeiro-ministro timorense, Xanana Gusmão, que saiu ileso da emboscada colocada contra ele quando ia em um veículo oficial para seu escritório em Díli.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host