UOL Notícias Notícias
 

20/03/2008 - 20h25

OEA quer que Colômbia e Equador retomem acordo de fronteiras

Washington, 20 mar (EFE).- A Organização dos Estados Americanos (OEA) quer que a Colômbia e o Equador examinem a possibilidade de restabelecer os trabalhos da Comissão Binacional de Fronteira (Combifron) e criar uma unidade para verificar o cumprimento dos acordos adotados por ambos os países.

A informação foi dada pelo secretário-geral da OEA, José Miguel Insulza, em uma entrevista a um grupo de agências, alguns dias depois de o organismo ter aprovado uma resolução de chanceleres sobre o conflito colombo-equatoriano.

"É necessário que se retome ao que era a Combifron, que se revise o que tenha para revisar, e que se veja a possibilidade de supervisionar seu cumprimento", apontou.

O Combifrom, atualmente desativado, é um organismo integrado por militares e diplomatas do Equador e da Colômbia que utiliza uma "cartilha de comportamento" para evitar conflitos bilaterais.

A idéia de Insulza é que, até junho, se crie um mecanismo de verificação, para se começar a trabalhar com os dois países e "examinar a possibilidade de restabelecer os acordos do Combifron".

Em um segundo momento, o ex-ministro chileno apresentará à Assembléia Geral da OEA, que será realizada entre os dias 1º e 3 de junho em Medellín, uma proposta "mais permanente e de longo prazo".

Para o secretário-geral, "o mais urgente é a criação de alguma unidade perante a qual os países possam apresentar suas objeções e exigências a respeito ao cumprimento ou descumprimento (dos acordos) e que, ao mesmo tempo, possa servir de fórum para ver quais são os melhores mecanismos de cooperação".

Com o objetivo de iniciar o trabalho o mais rápido possível na criação do mecanismo, Insulza prevê mandar em breve uma missão à Colômbia e ao Equador e viajar ele mesmo para a região.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h00

    -0,03
    3,135
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h03

    -0,23
    75.816,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host