UOL Notícias Notícias
 

21/03/2008 - 16h35

Duma pede que Putin e Kremlin reconheçam regiões separatistas georgianas

Moscou, 21 mar (EFE).- A Duma (Câmara dos Deputados da Rússia) pediu hoje ao presidente do país, Vladimir Putin, e ao Kremlin para reconhecer a independência das regiões separatistas georgianas da Abkházia e da Ossétia do Sul.

"Os deputados se dirigem ao presidente e ao Governo da Rússia com a proposta de estudar a conveniência de reconhecer a independência da Abkházia e da Ossétia do Sul", informa declaração da Câmara Baixa do Parlamento russo.

A Duma solicita às autoridades russas que "abram missões nesses dois Estados", aumentem os esforços para garantir a segurança na região e "simplifiquem ao máximo" os trâmites para aqueles que quiserem atravessar a fronteira entre a Rússia e esses territórios.

"Após a proclamação unilateral da independência do Kosovo, a Rússia tem diante de si a possibilidade de revisar sua política em relação à Abkházia, à Ossétia do Sul e também à Transnístria", região separatista da Moldávia, afirma.

Os deputados expressam respeito à "soberania e à integridade territorial da Geórgia e da Moldávia", mas ponderam que "o processo de reconhecimento do Kosovo vai contra as normas do direito internacional".

Destacam que essas repúblicas "têm muito mais argumentos para aspirar ao reconhecimento internacional que o Kosovo", e acrescenta que os planos da Geórgia de ingressar na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) impede que "consolide seu território".

Além disso, a declaração contempla a possibilidade de adotar medidas de força para defender os direitos dos cidadãos russos em caso de agressão georgiana contra os territórios abecásio e ossetiano.

A Geórgia acusa a Rússia de apoiar a Abkházia e a Ossétia do Sul em suas aspirações à independência e de praticar uma política de "anexação soterrada" mediante a concessão em massa da cidadania russa a seus habitantes.

Todos os partidos representados na Duma, os governistas Rússia Unida e Rússia Justa, os comunistas e os nacionalistas se pronunciaram a favor do reconhecimento da independência desses dois territórios.

No entanto, o ministro de Exteriores russo, Serguei Lavrov, já assegurou que Moscou não tem intenção de reconhecer a independência dessas regiões separatistas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host