UOL Notícias Notícias
 

31/03/2008 - 14h00

Israel ampliará assentamentos em Jerusalém Oriental e Cisjordânia

Jerusalém, 31 mar (EFE) - A Prefeitura de Jerusalém aprovou a construção de 600 casas no leste da cidade, de maioria árabe e onde os palestinos querem estabelecer a capital de seu Estado, informou hoje a imprensa local.

Segundo a versão digital do jornal israelense "Yedioth Ahronoth", as novas casas serão erguidas no bairro judaico de Pisgat Ze'ev.

Hoje, o religioso sefardita Shas, que faz parte da coalizão de Governo, anunciou que o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, prometeu que aprovará a construção de 800 casas em um assentamento da Cisjordânia.

Segundo Roi Lachmanovitch, porta-voz do Shas, Olmert se comprometeu a permitir a construção dessas casas no assentamento de Beitar Illit, no norte da Judéia.

A ampliação de assentamentos nos territórios ocupados e em Jerusalém Oriental é, para os palestinos, um grande obstáculo para o diálogo que mantêm com os israelenses para o estabelecimento de seu próprio estado independente.

O anúncio das novas construções ocorreu no mesmo dia em que a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, coloca fim a uma visita à região com o objetivo de impulsionar o processo de negociação entre palestinos e israelenses.

Rice pediu durante sua estadia que ambas as partes respeitem o Mapa de Caminho, o plano de paz proposto pelo Quarteto de Madri (Estados Unidos, União Européia, ONU e Rússia) e que, entre outras condições, exige o fim da construção de assentamentos judaicos em Jerusalém Oriental e na Cisjordânia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host