UOL Notícias Notícias
 

11/05/2008 - 03h21

Colégios eleitorais abrem na Sérvia para o pleito legislativo

Belgrado, 11 mai (EFE).- Os colégios eleitorais abriram hoje na Sérvia às 7h hora local (2h de Brasília) em umas eleições legislativas consideradas cruciais para o futuro do caminho pró-europeu deste país da região dos Bálcãs.

Cerca de 6,7 milhões de cidadãos com direito a voto foram chamados às urnas para escolher os 250 deputados do Parlamento entre candidatos de 22 partidos e coalizões, quase a metade deles das minorias.

Segundo as pesquisas, nenhuma das legendas alcançará a maioria absoluta para formar um Governo sozinho.

Os favoritos para as eleições são o pró-europeu Partido Democrático (DS), do presidente sérvio, Boris Tadic, e o ultranacionalista Partido Radical Sérvio (SRS), que no passado foi aliado no poder do líder autoritário Slobodan Milosevic.

Após eles, vem o partido do primeiro-ministro em fim de mandato, Vojislav Kostunica, um pró-europeu que desde o ano passado foi membro de Governo com o DS, mas que se transformou em um implacável crítico da União Européia (UE) depois que muitos países do bloco reconheceram a independência unilateral do Kosovo.

Alguns analistas não descartam a possibilidade que Kostunica entre em coalizão com os "ultras".

As eleições se realizam em um ambiente de profunda divisão do eleitorado e de crescentes reservas em relação a UE por causa da crise do Kosovo. A região se autoproclamou independente em fevereiro passado contra da vontade da Sérvia, que o considera parte inalienável de seu território e que denuncia que essa proclamação violou o direito internacional.

A consulta eleitoral foi antecipada por causa do desacordo entre os parceiros da coalizão governamental sobre a vinculação ou não da crise do Kosovo com o processo de aproximação da Sérvia com a UE.

Os 8.682 colégios eleitorais fecharão às 20h (18h de Brasília) e espera-se que umas primeiras projeções sejam conhecidas poucas horas mais tarde.

Hoje se realizam na Sérvia também as eleições locais e as parlamentares da província de Voivodina (norte).

Os sérvios do Kosovo também votarão tanto nas eleições legislativas como para escolher às autoridades locais nas regiões kosovares onde se concentram no norte e em vários enclaves isolados do interior.

Belgrado organizou pleitos locais nos municípios kosovares com maioria sérvia para demonstrar que o Kosovo ainda é parte da Sérvia.

É a primeira vez que a Sérvia convoca eleições municipais neste território desde que, em 1999, após o conflito local, a missão Unmik da ONU assumiu a administração da província de forma provisória.

A Unmik insistiu em que considera nula essa votação já que é a única autoridade competente para convocar eleições no Kosovo, e para Pristina, capital da região, essas eleições são ilegais e ilegítimas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host