UOL Notícias Notícias
 

28/05/2008 - 15h22

Brown diz que R.Unido eliminará arsenal de bombas de fragmentação

Londres, 28 mai (EFE).- O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, anunciou hoje que seu país eliminará seu arsenal de bombas de fragmentação, que deixou milhares de mortes e mutilações de civis.

"Decidimos colocar fora de serviço todas as nossas bombas de fragmentação. Acho que é um grande passo para fazer do mundo um lugar mais seguro", declarou Brown em sua residência oficial de Downing Street.

O chefe do Governo britânico afirmou que os diplomatas que negociam atualmente em Dublin um tratado para a proibição destas armas estão "muito perto" de alcançarem um acordo.

Paralelamente, expressou seu desejo de que outros países sigam o exemplo do Reino Unido e se desfaçam de seus arsenais de bombas de fragmentação.

Simon Conway, da organização Coalizão contra as Bombas de Fragmentação (CMC, na siglas em inglês), qualificou a decisão de Brown de "grande ato de estadista".

As bombas de fragmentação são muito polêmicas porque disseminam explosivos muito pequenos em uma ampla zona, muitos dos quais não explodem ao impactar no solo e podem ser ativados mais tarde se um civil pisa ou toca neles.

Esse tipo de bomba faz muitas vítimas em vários conflitos, como no Líbano, no Iraque ou no Kosovo.

O tratado que está sendo negociado na Irlanda - e que se deseja assinar em Oslo no início de dezembro - proíbe o uso, a transferência e o armazenamento desse tipo de munição.

No entanto, países como Estados Unidos, Israel, Rússia, China, Índia e Paquistão não participam das negociações.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host