UOL Notícias Notícias
 

03/06/2008 - 17h26

Embaixador dos EUA na OEA rejeita críticas de chanceler venezuelano

Medellín (Colômbia), 3 jun (EFE) - O embaixador americano perante a Organização dos Estados Americanos (OEA), Héctor Morales, rejeitou hoje a crítica do chanceler da Venezuela, Nicolás Maduro, contra uma declaração do subsecretário de Estado dos Estados Unidos, John Negroponte.

Morales pediu a palavra em uma das sessões finais da 38ª Assembléia da OEA realizada em Medellín (Colômbia), para rebater as declarações feitas por Maduro no marco da reunião.

"A questão relevante que está afetando nossos valores democráticos não foi respondida", expressou Morales em alusão a Maduro, e acrescentou que no discurso da Venezuela não ouviu condenações às ameaças que os grupos rebeldes ilegais representam para a democracia regional.

Negroponte sugeriu na segunda que os guerrilheiros das Forças Armadas revolucionárias da Colômbia (Farc) tinham buscado refúgio em território venezuelano.

Maduro reagiu acusando os EUA de promover "intrigas" para dividir e fomentar a violência entre os países latino-americanos.

Então, o embaixador americano na OEA ressaltou em um breve discurso que lutar contra os grupos terroristas "não é uma obrigação unilateral, mas multilateral e internacional".

Também hoje o embaixador americano na Venezuela, Patrick Duddy, defendeu Negroponte.

O subsecretário de Estado americano é "um profissional com muitíssima experiência, com conquistas importantes na diplomacia americana", afirmou Duddy em um ato esportivo em Caracas, apesar de ter admitido que não cabe a ele "comentar o que disse o chanceler" venezuelano.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,02
    3,178
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,90
    67.976,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host