UOL Notícias Notícias
 

10/06/2008 - 19h53

Entidade de defesa dos direitos humanos diz que democracia afegã retrocedeu

Paris, 10 jun (EFE).- A Federação Internacional dos Direitos Humanos (FIDH) denunciou hoje "o retrocesso da democracia" no Afeganistão a um ano das eleições presidenciais no país e pediu a libertação do escritor Latif Pedram, que está em prisão domiciliar desde fevereiro.

"A um ano das próximas eleições, a comunidade internacional deve severamente condenar as ações antidemocráticas e assegurar que Latif Pedram possa voltar à vida política e a democrática do país", afirmou a presidente da FIDH, Souhayr Belhassen.

O pedido da organização acontece dois dias antes de uma conferência sobre o Afeganistão que será realizada em Paris.

Souhayr pediu também à comunidade internacional que "exija que as autoridades afegãs garantam o máximo espaço às forças democráticas e excluam os antigos criminosos de guerra das próximas eleições".

Segundo a FIDH, Pedram se encontra "de fato" em prisão domiciliar "sem justificativa oficial".

A organização suspeita que se pretende "restringir suas atividades políticas e impedir sua candidatura ao pleito do próximo ano".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h40

    -0,68
    3,115
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h46

    -0,68
    75.457,02
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host