UOL Notícias Notícias
 

18/06/2008 - 19h58

ONU diz que Bolívia tem capacidade para produzir 10% da cocaína do mundo

La Paz, 18 jun (EFE).- Os cultivos de coca na Bolívia, os maiores em volume depois dos da Colômbia e do Peru, permitem uma produção de 104 toneladas de cocaína ao ano, o que equivale a 10% da oferta mundial, informou hoje a ONU.

Em um ato no Ministério das Relações Exteriores boliviano, o Escritório das Nações Unidas contra as Drogas e o Crime (UNODC) apresentou os dados de um relatório sobre o crescimento das plantações bolivianas de coca em 2007.

O documento, divulgado pela representante da ONU em La Paz, Cristina Albertín, destaca que a área dedicada ao cultivo de coca na Bolívia abrange 28.900 hectares, enquanto no Peru e na Colômbia chega a 53.700 e 99.000 hectares, respectivamente.

No ano passado, a superfície total de terras cultivadas com coca nos três países totalizou 181.600 hectares, "um aumento de 16% em relação a 2006" e a maior extensão "desde 2001".

No caso da Bolívia, na região de Yungas, no departamento (estado) de La Paz, existem 19.800 hectares de plantações, quando o máximo pertido por lei é de 12.000. Já na região de Chapare, "reduto" político do presidente Evo Morales, há 8.800 hectares ocupados por cultivos de coca.

Na Colômbia, a produção de cocaína em 2007 cresceu 60%, para 600 toneladas, ao passo que, no Peru, o aumento foi de 30%, para 290 toneladas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host