UOL Notícias Notícias
 

17/09/2008 - 05h04

Crise financeira afetará "moderadamente" a Alemanha, diz Merkel

Berlim, 17 set (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, disse hoje ao "Bundestag" (Parlamento) que a crise financeira internacional afetará "moderadamente" a Alemanha, embora esteja claro que o país não permanecerá totalmente imune às turbulências dos mercados.

"Os efeitos são moderados, mas é claro que uma economia aberta como a alemã não poderá permanecer totalmente imune", disse Merkel durante seu discurso no debate sobre os orçamentos públicos para 2009.

Merkel lembrou ainda como a Alemanha, durante sua Presidência do G7/G8 no ano passado, tinha lançado uma iniciativa para aumentar a transparência nos mercados e no setor bancário, o que foi criticado como um plano intervencionista e regulador.

"Muitos ficaram incomodados e disseram que se tratava de planos de regulação, mas agora é possível ver que tínhamos muita razão", afirmou a chanceler alemã.

No entanto, Merkel manteve as metas orçamentárias de seu Governo e sustentou que a economia alemã é suficientemente forte para se sair bem na crise internacional.

O ministro das Finanças, Peer Steinbrück, já tinha descartado ontem que houvesse risco de recessão na Alemanha, apesar de admitir que a crise financeira é o maior risco conjuntural para a economia do país.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host