UOL Notícias Notícias
 

02/12/2008 - 18h13

Rice nega que EUA e Otan tenham deixado Rússia "cercada"

Bruxelas, 2 dez (EFE).- A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, rejeitou hoje que o Governo dos Estados Unidos e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) tenham levado a Rússia a se sentir cercada com as sucessivas ampliações da organização.

"Não posso aceitar que os EUA e a aliança tenham criado as circunstâncias para que a Rússia se sinta rodeada", ressaltou Rice em coletiva de imprensa, após uma reunião de chanceleres da Otan.

Rice afirmou que sua consciência está tranqüila. "Fizemos todo o possível para atrair a Rússia ao espaço transatlântico", frisou a chefe da diplomacia americana, que disse acreditar "que esse possa ser o futuro" da relação entre Ocidente e Moscou.

Para ela, EUA e Otan, com suas sucessivas ondas de ampliações, que incluíram inclusive as três repúblicas bálticas - antigas integrantes da URSS - tenham sido a causa da atual política externa russa.

Rice ressaltou que, apesar de as relações com a Rússia enfrentarem momentos complicados após o conflito da Geórgia e a ameaça russa de colocar mísseis em Kaliningrado, é necessário manter a cooperação com Moscou.

No entanto, deixou claro que a Rússia não pode ter esferas de influência na antiga URSS e deve tratar os países como Estados "iguais" e reconhecer que seus cidadãos "não são seus súditos".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host