UOL Notícias Notícias
 

20/12/2008 - 11h58

Ex-guerrilheiro será o primeiro chefe militar do Exército kosovar

Pristina, 20 dez (EFE).- Sylejman Selimi, um ex-dirigente da guerrilha albano-kosovar durante o conflito com a Sérvia, foi escolhido como primeiro chefe do Estado-Maior da Força de Segurança do Kosovo (KSF), que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) está ajudando a constituir.

Xhavit Beqiri, porta-voz do presidente kosovar, Fatmir Sejdiu, confirmou hoje à Agência Efe a nomeação do ex-guerrilheiro como chefe militar da força de defesa do autoproclamado país.

Horas antes, o escritório do primeiro-ministro kosovar, Hashem Thaçi, tinha informado à imprensa local que o chefe do Executivo tinha recomendado Selimi ao cargo.

As autoridades do Kosovo, que em fevereiro declararam sua independência da Sérvia, tinham sido criticadas pela Otan diante da demora em escolher o responsável desta força.

O coronel Adriano Graziani, porta-voz da KFOR (força da Otan para o Kosovo), disse na quinta-feira que esta demora vai atrasar em pelo menos cinco semanas o começo do treinamento dos membros da KSF.

Segundo fontes diplomáticas ocidentais em Pristina, Selimi era o candidato preferido pela Otan entre os dois possíveis aspirantes, apesar das reservas mostradas por Thaçi, que há anos tem atritos com o agora responsável da KSF.

Selimi era desde 2005 comandante do Corpo de Proteção do Kosovo (TMK), uma unidade de Defesa Civil formada por ex-membros da guerrilha e que agora será desmantelada.

O ex-guerrilheiro é considerado um criminoso de guerra pelas autoridades da Sérvia.

A FSK terá 2,5 mil membros e cerca de 800 reservistas. Em seus estatutos, está previsto que seja uma força multiétnica, embora a minoria sérvia do Kosovo ainda não manifestou se está disposta a integrar-se nela.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host