UOL Notícias Notícias
 

07/01/2009 - 18h44

ONG judaica diz que PT é solidário ao anti-semitismo e ao terrorismo

Buenos Aires, 7 jan (EFE).- A organização judaica Centro Simon Wiesenthal protestou hoje contra a declaração do PT de que Israel praticava um "terrorismo de Estado" em Gaza, e afirmou que o partido brasileiro é "solidário ao anti-semitismo e ao terrorismo".

A sede regional da entidade emitiu em Buenos Aires um comunicado no qual assinalou que "é irônico que um partido como o PT, reconhecido por sua tradição democrática e que chegou à Presidência do Brasil respeitando as regras do Estado de direito, ataque desse modo outra democracia".

O PT publicou recentemente em seu site uma nota de condenação "ao terrorismo de Estado do Governo de Israel contra o povo palestino", e qualificou o ataque a Gaza como uma "prática nazista".

O diretor de Relações Internacionais do Centro Wiesenthal, Shimon Samuels, e o representante do centro para a América Latina, Sergio Widder, enviaram hoje uma nota de protesto ao presidente e ao secretário de Relações Internacionais do PT, Ricardo Berzoini e Valter Pomar, respectivamente.

"O comunicado do PT é escandaloso, mas não surpreendente totalmente, em razão de seu acordo de cooperação com o Partido Baath Árabe Socialista da Síria. Lembremos que sob o regime do Baath, a Síria deu refúgio ao criminoso nazista Alois Brunner, o braço direito de Adolf Eichmann na implementação da 'Solução Final'. Isso sim é cumplicidade com o nazismo", criticou a entidade judaica em sua nota.

Samuels considerou que se o PT "realmente busca a paz, então sua melhor contribuição seria condenar o anti-semitismo do Hamas e protestar contra a chuva de foguetes que essa organização dispara contra civis israelenses, assim como contra seu abuso de civis palestinos ao utilizá-los como escudos humanos".

"O Hamas tem como propósito apagar do mapa o Estado de Israel, e cita em seu Estatuto um panfleto anti-semita da Rússia czarista, os Protocolos dos Sábios de Sião. O PT está, com isso, demonstrando solidariedade com o anti-semitismo e o terrorismo", acrescentou Widder.

O Centro Simon Wiesenthal é uma ONG judaica internacional de direitos humanos com mais de 400 mil membros no mundo todo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h09

    -0,30
    3,159
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h11

    1,40
    69.595,98
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host