UOL Notícias Notícias
 

08/03/2009 - 12h34

Kadafi considera "grave precedente" ordem de detenção contra Bashir

Trípoli, 8 mar (EFE).- O líder líbio, Muammar Kadafi, qualificou de "grave precedente" a ordem de detenção emitida pelo Tribunal Penal Internacional (TPI) contra o presidente sudanês, Omar al-Bashir, informou hoje a agência oficial líbia "Jana".

Em uma conversa por telefone com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, Kadafi acusou também o TPI de realizar "ações seletivas".

"A ordem de detenção do TPI é um grave precedente contra a independência dos países pequenos, sua soberania e suas eleições políticas, e as ações deste tribunal são seletivas", disse Kadafi a Ban Ki-moon, segundo as fontes.

Além disso, o líder líbio estimou que o TPI é regido pela política de dois pesos e duas medidas, ao se dirigir contra os Estados africanos e os do terceiro mundo.

Na quinta-feira passada, a Presidência da União Africana (UA), exercida atualmente por Kadafi, considerou, em comunicado, que o TPI existe apenas para realizar uma "política de terrorismo contra os países fracos, de modo que se questione sua independência, sua soberania e suas eleições políticas".

A UA afirmou que o TPI sofre de um déficit de credibilidade e de legitimidade, e que a ordem de detenção emitida contra Bashir é "injustificada e contra todas as regras do direito internacional".

O TPI, com sede em Haia, emitiu na quarta-feira passada uma ordem de detenção contra Bashir por supostos crimes de guerra e de lesa-humanidade cometidos na região de Darfur.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h49

    -0,12
    3,275
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host