UOL Notícias Notícias
 

26/03/2009 - 08h38

Israel evita comentar informações sobre ataque ao Sudão

Jerusalém, 26 mar (EFE).- O Governo israelense evitou comentar hoje a informação divulgada nas últimas horas segundo a qual caças-bombardeiros de sua Força Aérea bombardearam um comboio de armas no Sudão, em um suposto ataque que deixou 39 mortos em janeiro.

"Não temos nenhum comentário", disse à Agência Efe Mark Regev, porta-voz do primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert.

Também não confirmaram nem desmentiram oficiais do Exército consultados pela imprensa local, que se limitam a reproduzir em títulos a informação divulgada pela rede de televisão americana "CBS".

Segundo este meio de comunicação, 39 pessoas morreram no início de janeiro no norte do Sudão, quando aviões israelenses atacaram um comboio de armas que tinha como destino a Faixa de Gaza, onde Israel realizava uma ofensiva militar contra o movimento islâmico palestino Hamas.

O armamento, segundo a versão da "CBS", procedia do Irã e foi desembarcado em um porto sudanês, onde foi carregado em 17 pequenos caminhões que deviam chegar a Gaza através do território do Egito, fronteiriço com a Faixa de Gaza.

Em declarações ao site do jornal "Sudan Tribune", com sede em Paris, o ministro dos Transportes sudanês, Mabruk Mubarak Salim, confirma o ataque e diz "que uma potência importante bombardeou pequenos caminhões com armas, incendiando todos eles".

Israel não costuma confirmar nem desmentir ações de caráter ofensivo em território de outros países, tanto as realizadas por seu Exército quanto pelos serviços secretos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host