UOL Notícias Notícias
 

02/04/2009 - 21h29

Lula diz que comentários de Obama foram um "gesto amável"

(retira menção a Celso Amorim no segundo parágrafo) Londres, 2 abr (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se referiu aos comentários de seu colega americano, Barack Obama, de que "é o cara" e o "político mais popular da Terra" como uma "brincadeira" e um "gesto amável".

"Ele tem consciência do meu tamanho e importância, e da de cada companheiro que estava lá", afirmou Lula ao ser perguntado sobre os elogios.

Apesar de tudo, o presidente disse que, com Obama, a quem descreveu como "tranquilo" e "humilde", abre-se "uma oportunidade para a América Latina estabelecer uma relação com os Estados Unidos que não tinha antes".

Sobre a afirmação de que o Brasil se tornou um líder dos países emergentes, Lula foi claro: "Ninguém me escolheu líder de nada".

"Quando estive no sindicato metalúrgico, era líder porque os metalúrgicos me elegeram líder. E, no Brasil, sou líder porque o povo me escolheu para ser presidente da República".

Mas, no caso da América Latina, do Mercosul ou das economias emergentes, Lula disse que é apenas um "companheiro".

Hoje, após a foto dos líderes participantes da reunião do G20, que aconteceu na capital britânica e buscou uma solução para a crise econômica mundial, Lula e Obama se encontraram.

Quando o presidente americano deu um aperto de mão em Lula, olhou para o primeiro-ministro da Austrália, Kevin Rudd, e disse, apontando para o governante brasileiro: "Esse é o cara! Eu adoro esse cara!".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host