UOL Notícias Notícias
 

15/05/2009 - 21h46

Governo dos EUA prorroga sanções contra Mianmar

Washington, 15 mai (EFE).- A Casa Branca estendeu hoje por mais um ano as sanções contra Mianmar ao considerar que a atuação da Junta Militar do país continua sendo uma ameaça "extraordinária e incomum" à segurança nacional e a política externa dos Estados Unidos.

O presidente dos EUA, Barack Obama, já tinha feito o mesmo com as sanções contra o Irã e o Zimbábue no início deste mês.

As sanções contra Mianmar foram impostas em 20 de maio de 1997 pelo então presidente americano Bill Clinton e renovadas em 2003, 2007 e 2008.

A prorrogação das sanções contra Mianmar ocorreu apesar de a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, ter declarado durante sua viagem pela Ásia que as políticas empregadas até agora não funcionaram para provocar uma mudança no país asiático.

No entanto, Obama afirma em uma nota ao Congresso americano que "a crise entre EUA e Mianmar, que aconteceu por causa das ações e políticas do Governo birmanês, entre elas as repressões à oposição democrática que provocaram as sanções em 1997, não foi resolvida".

A prorrogação das sanções contra Mianmar ocorre em um momento no qual diversos países, inclusive os EUA, reivindicam a libertação da líder opositora e Prêmio Nobel da Paz Aung San Suu Kyi, que foi presa na quinta-feira acusada pela Junta birmanesa de descumprir os termos de sua detenção domiciliar.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,48
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,53
    75.604,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host