UOL Notícias Notícias
 
12/06/2009 - 02h09 / Atualizada 12/06/2010 - 05h06

Merkel critica declarações de diretor do Bundesbank contra imigrantes

Berlim, 12 jun (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, disse que foram "tolas" as declarações do diretor do Bundesbank (banco central do país) e político social-democrata, Thilo Sarrazin, que disse que a presença de imigrantes de baixo nível educacional faz com que a sociedade do país seja "cada vez mais burra".

"Estas afirmações são tolas e não levam a nada", afirmou a chefe do Governo, em declarações que estarão nas páginas da publicação dominical "Bild am Sonntag" desta semana.

"Está claro que devemos melhorar a formação dos estudantes de origem imigrante, e para isso é importantíssimo que dominem a língua alemã. Mas estamos falando de fomentar e reforçar esse aspecto", acrescentou.

Na quinta-feira passada, Sarrazin expressou sua preocupação pela deterioração do nível educacional do país, o que, para ele, acontece devido à presença de imigrantes.

O baixo nível educacional de muitos imigrantes "da Turquia e do Oriente Médio" faz com que a Alemanha seja "cada vez mais burra", afirmou.

As declarações provocaram imediatamente uma onda de críticas, tanto entre os políticos do Partido Verde e da Esquerda, como de alguns de correligionários de sua própria formação.

Sarrazin sempre destacou por suas frequentes declarações polêmicas. Há cerca de um ano, criticou a presença de muçulmanos na sociedade alemã. Antes, tinha incomodado ao falar sobre "desempregados crônicos".

A maior polêmica foi causada por declarações contra os muçulmanos, quando disse que não tinha por que respeitar ninguém "que vive por conta do Estado, não se preocupa com a educação de seus filhos e fica produz meninas que usam o lenço islâmico".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h39

    0,53
    3,164
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h48

    0,67
    65.535,43
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host