UOL Notícias Notícias
 

28/06/2009 - 21h03

Ban condena detenção de Zelaya e pede que hondurenhos resolvam crise em paz

Nações Unidas, 28 jun (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou hoje a detenção do presidente de Honduras, Manuel Zelaya, e pediu aos hondurenhos para que se comprometam a resolver de forma pacífica suas diferenças.

Ban expressou hoje, mediante uma declaração escrita, sua "profunda preocupação" pelos fatos de Honduras, assim como seu "firme apoio às instituições democráticas e a condenação da detenção do presidente constitucional" do país centro-americano.

O secretário-geral das Nações Unidas pediu a "restituição dos representantes democraticamente escolhidos do país e o pleno respeito dos direitos humanos, incluindo garantias de segurança para o presidente Zelaya, os membros de sua família e seu Governo".

Zelaya foi detido hoje por militares e levado contra sua vontade à Costa Rica, de onde denunciou seu "sequestro".

A detenção aconteceu horas antes do começo de uma consulta popular sobre a convocação de uma Assembleia Constituinte.

O Parlamento e a Corte Suprema de Honduras consideraram a convocação do plebiscito como ilegal.

O principal responsável das Nações Unidas pediu aos hondurenhos para que "se comprometam a resolver suas diferenças de maneira pacífica e em espírito de reconciliação".

Ban também elogiou os esforços diplomáticos da Organização dos Estados Americanos (OEA), cujo conselho permanente se reuniu este domingo para tratar da crise hondurenha.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host