UOL Notícias Notícias
 

01/10/2009 - 14h33

Governo de Cuba aplaude 60º aniversário da China comunista

Havana, 1 out (EFE).- O presidente de Cuba, Raúl Castro, liderou um ato solene em Havana para celebrar o 60º aniversário da República Popular China, informa hoje a imprensa oficial local, que divulga discursos em lembrança da data e elogios e fotos do desfile realizado em Pequim.

O general Raúl Castro presidiu na noite desta quinta a cerimônia no Ministério das Forças Armadas junto com o vice-presidente Esteban Lazo e o embaixador chinês em Havana, Zhao Rongxian.

Entre os convidados estavam membros do Governo cubano e da colônia chinesa na ilha, assim como estudantes do país asiático, segundo parceiro comercial de Cuba, atrás apenas da Venezuela.

Os diários "Granma" e "Juventud Rebelde", que atuam como porta-vozes do governante Partido Comunista de Cuba e de sua ramificação juvenil, dedicam amplo espaço à data e publicam integralmente os discursos de Zhao e Lazo.

Lazo lembrou que Cuba, após o triunfo da revolução liderada por Fidel Castro em 1959, foi o primeiro país ocidental a reconhecer a República Popular China, e indicou que as relações dos dois países "se encontram hoje em seu melhor momento histórico".

O "Granma" dedica uma página inteira a mostrar imagens do desfile do Exército de Libertação Popular da China em Pequim, e chama o ato de "impressionante".

A televisão cubana anunciou que transmitiria hoje em vários de seus canais o ato realizado na ilha para comemorar o aniversário.

Esta semana, Fidel, ainda primeiro-secretário do Partido Comunista, louvou em um de seus artigos as conquistas da China, que, segundo ele, constituem uma "diferença abismal em relação a dois dos países capitalistas mais desenvolvidos do mundo: Estados Unidos e Japão".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,84
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,35
    68.594,30
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host