UOL Notícias Notícias
 
09/12/2009 - 10h07

Chuvas na Venezuela já deixaram 35 mortos e 120 mil desabrigados

Caracas, 8 dez (EFE).- As chuvas que atingem a Venezuela já deixaram 35 mortos, seis desaparecidos e 120 mil desabrigados, o que deixou o país em uma "situação crítica, mas com o Governo unido com o povo", disse o presidente Hugo Chávez nesta quarta-feira.

"A situação continua sendo crítica, mas podemos dizer que hoje não se acentuou. Estamos aí, navegando sobre a crise e o impacto social", declarou o presidente venezuelano em alocução transmitida em cadeia nacional por rádio e televisão.

As chuvas, que começaram em novembro e se acentuaram nas últimas duas semanas, provocaram deslizamentos de terra em zonas pobres de Caracas, inundações de povoados rurais e destruição de estradas e pontes.

"Diocito ('Deusinho') está ouvindo nossas súplicas. Hoje quase não choveu, ontem também não", ressaltou Chávez, que anunciou uma série de medidas para "aprofundar o atendimento social de emergência" nos estados de Mérida e Zulia.

O líder decretou estado de emergência em várias regiões do país, entre elas o Distrito Capital, nas quais as autoridades mantêm as operações de retirada de moradores de zonas de risco.

Na terça-feira, Chávez anunciou que as aulas permanecerão suspensas nos estados afetados pelas chuvas, para que assim as escolas continuem servindo como abrigos provisórios para os desabrigados.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host