UOL Notícias Notícias
 

02/02/2010 - 16h35

Berlusconi e Netanyahu discutem programa nuclear iraniano

Jerusalém, 2 fev (EFE).- O primeiro-ministro da Itália, Silvio, Berlusconi, e seu colega israelense, Benjamin Netanyahu, discutiram hoje em reunião em Jerusalém os planos para impedir que o Irã prossiga com seu programa nuclear e também a situação no Oriente Médio.

Ambos os líderes falaram das estreitas relações que mantêm seus respectivos países, assim como a boa sintonia entre eles, ao comparecer em entrevista coletiva após o encontro nesta tarde nos escritórios do primeiro-ministro israelense.

"Debatemos sobre o assunto mais importante para a comunidade internacional hoje, que é a necessidade de impedir que o Irã desenvolva armas nucleares", declarou Netanyahu à imprensa.

O líder israelense louvou mais uma vez o líder italiano ao afirmar: "me impressionou mais uma vez sua posição (a respeito da questão nuclear iraniana), o senhor primeiro-ministro Berlusconi, amigo nosso. Acho que deve ser exemplo para muitos líderes mundiais".

O chefe do Executivo italiano afirmou que seu país continuará apoiando os esforços internacionais para que Teerã suspenda seu programa nuclear.

"Acho que nossa posição foi absolutamente clara: sempre apoiamos Israel, sempre apoiamos o povo de Israel em inúmeras ocasiões e continuaremos fazendo isso. Estamos convencidos de que sua causa é absolutamente boa", ressaltou Berlusconi.

Outro dos temas debatidos foi o estagnado processo de paz entre Israel e os palestinos.

Segundo declarou Berlusconi a um jornal israelense antes de chegar ontem ao Oriente Médio, "a política de assentamentos de Israel poderia ser um obstáculo para a paz", e "persistir com ela é um erro".

Netanyahu reiterou que os palestinos devem retornar à mesa do diálogo incondicional: "quando há vontade, há um caminho. Nós temos a vontade, assim como o caminho para se chegar à paz".

Mas ao ser questionado sobre as declarações de Berlusconi ao jornal israelense, o primeiro-ministro Netanyahu se limitou a dizer que seu país suspendeu a construção de assentamentos de forma temporária na Cisjordânia e pediu aos palestinos para "entrar na mesa" de negociação.

O primeiro-ministro da Itália teve um almoço privado com seu colega israelense e ambos presidiram a primeira reunião conjunta de gabinetes de Governo para analisar o futuro de suas relações e buscar os meios para relançá-las.

Berlusconi irá amanhã à cidade cisjordaniana de Belém para se reunir com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas. Na viagem ao Oriente Médio, o primeiro-ministro segue acompanhado de sete de ministros de seu gabinete.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h29

    0,36
    3,291
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h31

    -0,50
    62.943,67
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host