UOL Notícias Notícias
 

02/02/2010 - 16h28

Mulher retira 3ª denúncia de paternidade contra Lugo na Justiça

Assunção, 2 fev (EFE).- Hortênsia Morán, a terceira mulher a pedir o reconhecimento de um filho na justiça ao presidente do Paraguai, Fernando Lugo, desistiu hoje da ação, depois que o chefe de Estado aceitou submeter-se ao teste de paternidade.

O juiz Osvaldo Caceres Troche, do município de J. Augusto Zaldivar, nos arredores de Assunção, disse à emissora de rádio "Ñanduti" que o advogado da mulher, Rodrigo Aguilar, pediu o arquivamento do processo.

Antes de emitir uma resolução para o caso, o magistrado deverá notificar o Juizado de Menores e o presidente, cujo advogado, Marcos Fariña, disse aos jornalistas que não houve acordo extrajudicial com a denunciante.

Morán, de 40 anos, divulgou em 22 de abril de 2009 que seu filho Juan Pablo, de 2 anos, era fruto de uma relação com o ex-bispo, antes da sua chegada à Presidência.

Embora tenha dito que não pediria o reconhecimento na Justiça, em 4 de novembro somou-se a outras duas mulheres que já haviam reivindicado a paternidade.

Professora e diretora de uma creche em Capiatá, a 30 quilômetros de Assunção, Morán colaborou na campanha eleitoral em um dos grupos de esquerda que apoiou a candidatura presidencial de Lugo.

Sua denúncia foi inicialmente rejeitada pelo governante, que posteriormente, em 16 de dezembro, notificou à Justiça que aceitava submeter-se a teste de DNA para determinar se é o pai da criança.

O caso de Morán se somou ao de Viviana Carrillo, mãe de Guillermo Armindo, a criança já reconhecida pelo presidente e que nasceu em 4 de maio de 2007, cinco meses depois de Lugo renunciar à sua condição clerical para dedicar-se à política.

Além disso, o líder enfrentava outro processo desde abril de 2009 de Benigna Leguizamón, de 27 anos, e de poucos recursos, que em 17 de dezembro desistiu da iniciativa e agora mora em uma casa mais confortável em Ciudad del Este.

Aos escândalos de paternidade do líder também contribuiu uma sobrinha do presidente, Mirtha Maidana, que afirmou que Lugo é o pai de Fátima Rojas, uma jovem de 22 anos e cujo casamento o ex-bispo assistiu em 21 de novembro.

Lugo assumiu a Presidência em 15 de agosto de 2008, após vencer a eleição à frente da coalizão de ampla base ideológica que colocou fim a 61 anos de hegemonia política do Partido Colorado.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host