UOL Notícias Notícias
 

03/02/2010 - 14h11

Autor de livro sobre Operação Condor irá a julgamento por ofensas a repressor

Rio de Janeiro, 3 fev (EFE).- O jornalista brasileiro Luiz Claudio Cunha, autor do livro "Operação Condor: o sequestro dos uruguaios", se defenderá amanhã em um julgamento por ofensas a um dos repressores citados na obra, informaram hoje fontes jurídicas.

O ex-policial João Augusto da Rosa, membro do Departamento de Ordem e Política Social (Dops), acusou Cunha de ofendê-lo pessoalmente por mencioná-lo no livro e por algumas imagens contidas na publicação, que já tinham sido divulgadas pela revista "Veja".

A obra relata o sequestro e tortura da uruguaia Lilian Celiberti, seus dois filhos e outros ativistas de esquerda, em 1978 em Porto Alegre, por agentes do Dops, entre os quais estava João Augusto da Rosa.

Lilian Celiberti, que deve participar do julgamento como testemunha, passou cinco anos detida no Uruguai após ser sequestrada, segundo seu próprio relato.

A ativista, que agora dirige a entidade Articulação Feminista Marcosur, participou na semana passada do Fórum Social Mundial, em Porto Alegre.

O livro recebeu na semana uma menção no prêmio literário Casa das Américas 2010, em Havana, e foi também agraciado no Brasil com o prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos em 2009.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host