UOL Notícias Notícias
 

03/02/2010 - 17h44

Casal Kirchner enfrenta denúncia por suposto enriquecimento ilícito

Buenos Aires, 3 fev (EFE).- A presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, e seu marido e antecessor no cargo, Néstor Kirchner, foram denunciados hoje por parlamentares da oposição acusados de enriquecimento ilícito, informaram os querelantes.

A denúncia foi interposta por membros da opositora Coalizão Cívica depois que o ex-presidente Kirchner (2003-2008) admitiu ter comprado US$ 2 milhões em outubro de 2008, o que despertou a suspeita de que o tenha feito com uso de informação privilegiada.

Segundo os deputados Juan Carlos Morán, Juan Carlos Vega e Elsa Quiróz, Kirchner comprou os US$ 2 milhões "com pleno conhecimento de que era o momento oportuno para fazê-lo, já que depois a cotação da divisa subiria".

De acordo com o processo, "isso faz presumir que tal conduta foi realizada em virtude da informação que compartilha com a presidente Cristina Fernández, em princípio por ser seu cônjuge e também por ser o líder político do Governo nacional".

Néstor Kirchner reconheceu nesta terça-feira que comprou US$ 2 milhões em outubro de 2008 para adquirir um pacote de ações de um hotel de luxo na cidade turística de El Calafate, no sul da Argentina.

Segundo o ex-presidente, "não existiu possibilidade de lucro cambial, já que o pagamento realizado foi na mesma moeda com que tais aquisições de divisas se efetuaram".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host