UOL Notícias Notícias
 

09/02/2010 - 07h19

Pequim questiona acusação de espionagem contra ex-empregado chinês da Boeing

Pequim, 9 fev (EFE).- O Governo chinês questionou hoje a sentença de 15 anos de prisão pronunciada por um tribunal dos Estados Unidos contra um ex-funcionário chinês naturalizado americano da Boeing e da Rockwell International por espionar para a China.

"A acusação dos Estados Unidos de que China está envolvida em assuntos de espionagem é infundada e responde a motivos ocultos", declarou hoje um porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores chinês, Ma Zhaoxu, em entrevista coletiva.

"Alguns inventam histórias sobre a espionagem chinesa, isto não é nada novo", disse Ma.

Segundo a sentença do tribunal de Los Angeles, o engenheiro aeroespacial Dongfan "Greg" Chung, de 74 anos, espionou para a China durante mais de 30 anos, entre 1973 e 2006.

De acordo com os registros judiciais do Condado de Orange, quando Chung foi detido, em fevereiro de 2008, agentes federais encontraram em sua casa 250 mil documentos de companhias como Boeing e Rockwell, além de uma série de correspondências com funcionários chineses.

Chung começou a trabalhar para a Rockwell Internacional em 1973, empresa que foi posteriormente adquirida pela Boeing e dedicou a maior parte de sua carreira à função de analista na seção de fuselagem de naves espaciais.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h50

    -0,14
    3,142
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h55

    0,28
    68.905,54
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host