UOL Notícias Notícias
 

11/02/2010 - 18h25

Consórcio bancário Swift atenderá decisão do Parlamento Europeu

Bruxelas, 11 fev (EFE).- O consórcio Swift atenderá o Parlamento Europeu e suspenderá a transferência de dados bancários na luta antiterrorista, de acordo com a votação realizada hoje em Bruxelas.

No total, 378 deputados votaram contra o acordo ao considerar que não dá garantias suficientes em matéria de privacidade e proteção da informação, frente aos 196 que apoiaram o convênio.

Em nota divulgada depois do resultado, responsáveis pela Swift expressaram pouco ânimo em partilhar os dados desde a entrada em vigor do pacto, dia 1º de fevereiro, porque ainda não havia sinal verde do bloco europeu.

"Caso haja uma solicitação legal de dados armazenados em algum dos centros da Swift na UE e na Suíça, serão aplicados os mecanismos previstos nas normas de cada país. Continuaremos de acordo com as leis das nações onde operamos, protegendo a informação dos clientes", disse.

O Governo dos EUA se disse "decepcionado" com o resultado da votação, já que "interrompe" um programa antiterrorista que produziu "mais de 1.500 relatórios e inúmeras pistas" para as autoridades europeias, diz uma declaração americana.

O acordo foi aprovado em 30 de novembro pelos países da UE, um dia antes da entrada em vigor do Tratado de Lisboa, que prevê a concordância do Parlamento Europeu nestes casos.

Desde janeiro deste ano, a Swift - com sede central nos arredores de Bruxelas -, processa e armazena seus dados de operações geradas na Europa, inclusive entre países do continente, somente em suas instalações na UE e na Suíça, a fim de melhorar a proteção da informação.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,48
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,53
    75.604,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host