UOL Notícias Notícias
 

11/02/2010 - 18h38

Rússia se opõe a sanções "traumáticas" contra Irã

Moscou, 11 fev (EFE).- O Governo da Rússia disse hoje que se opõe terminantemente à adoção de sanções "traumáticas" contra a economia do Irã.

"Falar de sanções agora, ainda mais de uma votação no Conselho de Segurança da ONU, é prematuro. A Rússia considera inaceitável tal postura", declarou uma fonte diplomática à agência "Interfax".

A fonte ressaltou que, caso as sanções sejam aprovadas por Estados Unidos e União Europeia (UE), deveriam se concentrar exclusivamente no programa nuclear iraniano, sem se estender ao resto da indústria e da economia do Irã.

Além disso, destacou que "ainda não há consenso" sobre a aprovação de sanções contra Teerã na ONU dentro do chamado 'grupo dos seis', formado pelos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (EUA, China, Rússia, Reino Unido e França) mais a Alemanha.

A Chancelaria russa demonstrou nesta semana estar "decepcionada" com a decisão do Irã de começar a enriquecer urânio em seu território em vez de fazê-lo no exterior, como foi proposto pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

A Rússia está convencida de que esse plano "teria representado um passo significativo para a recuperação da confiança no fim exclusivamente pacífico do programa nuclear iraniano".

Segundo a iniciativa da AIEA, a Rússia enriqueceria o urânio iraniano e o enviaria à França, onde seria transformado em barras.

A estimativa é de que o Irã armazena 1.500 quilos de urânio enriquecido na usina de Natanz, na região central do país, dos quais teria que entregar 1.200 quilos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h49

    0,50
    3,163
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h52

    0,59
    65.486,37
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host