UOL Notícias Notícias
 

11/02/2010 - 19h22

Suécia pede "transparência" ao Brasil na compra de caças

Brasília, 11 fev (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores da Suécia, Carl Bildt, pediu hoje ao Governo brasileiro "transparência" no processo de licitação para a compra de 36 caças.

Bildt foi recebido em Brasília pelo ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, e pretende também se encontrar com Nelson Jobim, à frente do Ministério da Defesa para falar da proposta da firma Saab, de seu país.

Os suecos, fabricantes do modelo Gripen NG, concorrem com os americanos da Boeing, responsáveis pelo caça F-18 Super Hornet, e o consórcio Rafale International, liderado pela francesa Dassault.

"Presumo que sejam processos transparentes os que envolvem a escolha da empresa. Não é surpresa alguma que eu fale a favor da oferta sueca, que tem um componente maior de desenvolvimento e pesquisa", ressaltou.

Amorim garantiu ao colega sueco que a licitação será transparente, embora o Governo já tenha garantido que a decisão terá fundamento político, e não somente técnico.

Em setembro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva manifestou sua preferência pelo Rafale durante a visita de seu colega francês, Nicolas Sarkozy. Entretanto, acabou reconhecendo que o martelo ainda não tinha sido batido.

Segundo fontes oficiais, Lula lembrou que tanto o Boeing como o Saab possuem muitas peças americanas, o que posteriormente poderia impedir uma "decisão soberana" na hora de vender as aeronaves a outros países.

De fato, os Estados Unidos já impediram que o Brasil vendesse à Venezuela aviões Super Tucano, fabricados pela Embraer.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host