UOL Notícias Notícias
 

17/02/2010 - 20h56

Colômbia agradece ao Brasil por logística em libertação de reféns

Bogotá, 17 fev (EFE).- O Governo da Colômbia agradeceu hoje o do Brasil por sua decisão de fornecer meios logísticos para receber os reféns que a guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) se comprometeu em libertar.

"Agradecemos ao Governo do Brasil, a seu embaixador aqui na Colômbia (Valdemar Carneiro Leão), por toda a disposição", expressou o alto comissário para a Paz e conselheiro para a Reintegração, Frank Pearl, em declarações à imprensa de Bogotá.

O funcionário acrescentou que "o papel do Brasil nas últimas libertações foi absolutamente impecável, e deixou a todos tranquilos".

Em fevereiro de 2009, o Brasil emprestou dois helicópteros, incluindo as tripulações, para a operação humanitária em que as Farc libertaram dois políticos (o ex-governador Alan Jara e o ex-legislador regional Sigifredo López), três policiais e um militar.

Os seis foram recebidos na selva pela congressista opositora Piedad Córdoba e o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV).

O porta-voz eclesiástico detalhou que o Governo da Colômbia e as Farc aceitaram a presença brasileira na missão que deve receber os militares Pablo Emilio Moncayo e Josué Daniel Calvo e ainda os restos mortais do capitão Julián Guevara.

O sargento Moncayo é um dos dois reféns que há mais tempo está nas mãos dos insurgentes, que o mantém sequestrado desde dezembro de 1997, e o soldado Calvo desde abril de 2009.

Guevara morreu no cativeiro no fim de janeiro de 2006, oito anos após ser sequestrado.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host