UOL Notícias Notícias
 

18/02/2010 - 14h05

Bento XVI diz que nada justifica roubar ou mentir

Cidade do Vaticano, 18 fev (EFE).- O papa Bento XVI afirmou que roubar ou mentir jamais pode ser justificado como "uma fraqueza" do ser humano, já que o autêntico ser humano é aquele que é generoso, bom e justo.

O Pontífice fez a afirmação durante um encontro hoje no Vaticano com sacerdotes da diocese de Roma, aos que dirigiu um discurso de improviso.

"Na mentalidade corrente se diz: mentiu, mas é humano, roubou, é humano. Mas esse não é autêntico ser humano. Humano é ser generoso, humano é ser bom, humano é ser um homem de justiça", afirmou o Bispo de Roma.

O papa Ratzinger ressaltou que o pecado jamais pode ser considerado uma solidariedade, mas ausência da mesma.

O Bispo de Roma se referiu também à figura do sacerdote e assinalou que o padre para ser mediador entre Deus e os homens deve ser homem e filho de Deus e acrescentou que sua missão é a de fazer de ponte que leva ao homem até Deus.

O papa acrescentou que o sacerdote deve ter um coração entregue à compaixão e deve ser obediente.

Em referência à obediência, Bento XVI assinalou que é uma palavra "que não gosta neste tempo".

"A obediência se apresenta como uma alienação, como um ato servil. Não é assim, a palavra liberdade e obediência vão juntas com a vontade de Deus", assegurou o papa.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host