UOL Notícias Notícias
 

20/02/2010 - 12h11

Karzai reitera oferta de reconciliação a talibãs

Cabul, 20 fev (EFE).- O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, reiterou hoje a oferta de reconciliação feita aos talibãs, passada uma semana da grande ofensiva contra os rebeldes que seu Exército e as tropas estrangeiras lançaram na província de Helmand (sul).

Em uma sessão no Parlamento, o presidente destacou que os atuais esforços de paz contam com o apoio tanto dos países vizinhos como dos Estados Unidos e do resto do mundo, segundo a agência afegã "AIP".

Karzai também ressaltou a contribuição "vital" da Arábia Saudita, que no passado intermediou contatos secretos entre representantes do Governo afegão e dos talibãs, embora estes tenham negado qualquer intenção de diálogo.

Em resposta ao chefe de Estado afegão, o porta-voz talibã, Qari Muhammad Yousaf Ahmadi, destacou hoje que os insurgentes "não deporão as armas nem conversarão com a Administração de Karzai enquanto houver soldados estrangeiros no Afeganistão".

No pronunciamento de hoje, Karzai reiterou sua vontade de aumentar para 200 mil os membros do Exército e da Polícia afegãos e de tornar estes os responsáveis pela segurança do país ao longo dos próximos cinco anos.

O presidente fez seu discurso uma semana após a maior ofensiva antitalibã ter sido lançada no Afeganistão.

Sobre a operação, a Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) disse neste sábado que a "a luta continua sendo difícil no nordeste e no oeste de Marjah" "Mas a atividade rebelde não se limita a essas áreas", relativizaram os militares.

"Uma demonstração visível do compromisso (governamental) a longo prazo é o posicionamento de policiais afegãos em Nad Ali e em partes de Marjah", destacou a Isaf.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,02
    3,178
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,90
    67.976,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host