UOL Notícias Notícias
 

25/02/2010 - 11h38

Exército turco pede calma e garante respeito à Constituição

Ancara, 25 fev (EFE).- A cúpula do Exército turco, em resposta à detenção de vários militares acusados de preparar um golpe de Estado, pediu calma ao país nesta quinta-feira e prometeu respeitar a Constituição.

O chefe do Estado-Maior, general Ilker Basbug, ressaltou que "o povo precisa ter certeza de que os assuntos pendentes serão solucionados dentro do marco constitucional e das leis".

Basburg fez essa declaração após uma reunião de três horas com o primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan e o presidente Abdullah Gül. No encontro, os três analisaram a situação no país após a detenção, na última segunda-feira, de 49 oficiais acusados de preparar um golpe de Estado.

Segundo Basburg, durante a conversa "foram colocados sobre a mesa todos os temas discutidos em público nos últimos dias".

Em sua mensagem, o general pediu que todos "ajam com a consciência da responsabilidade, para que as instituições do país não sejam danificadas".

As palavras do chefe das Forças Armadas turcas foram proferidas em um novo momento de tensão entre o Executivo moderado de Erdogan e o Exército turco.

Entre os detidos na segunda-feira estão 17 generais reformados e quatro almirantes na ativa. Ontem, os tribunais ordenaram já tinham ordenado a prisão de 20 dos detidos, acusados de planejar um golpe de Estado em 2003.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host