UOL Notícias Notícias
 

26/02/2010 - 00h24

Companhia aérea diz que fortes ventos derrubaram avião no Peru

Lima, 25 fev (EFE).- A empresa Nazca Airlines, proprietária do pequeno avião que caiu hoje com sete pessoas a bordo na zona das Linhas de Nazca, ponto turístico do sul do Peru, assegurou que o acidente aconteceu devido a "fortes ventos".

Em declarações à rádio "RPP", o representante legal da companhia aérea, Guillermo Horler Altamirano, disse que o acidente foi um "fato isolado" por conta de um fenômeno conhecido como "wind shear", variações súbitas e imprevisíveis do vento que atingem aeronaves que voam em baixas altitudes.

Altamirano descartou que houvesse falhas mecânicas ou problemas de manutenção no pequeno avião, que hoje mesmo tinha feito três voos e que na semana passada passou por revisões.

"É algo incrível o aconteceu, é um caso em um milhão (...). Houve fortes ventos que fizeram a nave perder o controle", afirmou o representante, que citou a versão que foi confirmada por outro piloto, que estava no ar e viu o acidente.

Por sua parte, o Diretor-geral da Aviação Civil do Peru, Ramón Gamarra, revelou ao "Canal N" de televisão que esse mesmo avião teve que fazer uma aterrissagem de emergência no ano passado devido a um problema com o abastecimento.

Gamarra não quis falar sobre a versão de Altamirano nem sobre as causas do incidente e acrescentou que enviou uma equipe de 16 inspetores à zona e ao aeroporto de Nazca, onde, segundo ele, está o maior tráfego aéreo do país depois do Aeroporto de Lima.

O avião, um Cessna U206F, caiu por volta das 11h locais com sete pessoas a bordo, embora sua capacidade máxima fosse de seis: três turistas chilenos, um casal peruano com uma menina de cinco anos e o piloto, também peruano.

A empresa Nazca Airlines (também conhecida como AeroIca) já perdeu outro pequeno avião em 2008 em um acidente similar ao de hoje e que causou a morte de cinco turistas franceses.

A companhia aérea opera a partir do aeroporto de Nazca com voos de aproximadamente duas horas, a preços que rondam os US$ 60 por pessoa, e utilizam aeronaves de até 30 anos de idade, segundo informaram à agência Efe fontes aeronáuticas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host