UOL Notícias Notícias
 

26/02/2010 - 05h08

Correa diz às Farc para "não brincar com a vida de equatorianos"

Quito, 25 fev (EFE).- O presidente do Equador, Rafael Correa, fez uma advertência às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) dizendo para "não brincar com a vida dos equatorianos", com referência ao possível assassinato de compatriotas na fronteira entre os países, supostamente por membros da guerrilha.

"Faço uma advertência muito clara às Farc: Aqui não vão brincar com a vida dos equatorianos", assinalou Correa durante uma entrevista ao "Canal 1" da televisão de seu país, na qual disse que as autoridades averiguam o assassinato, que aconteceu na quarta-feira passada.

Correa afirmou que, segundo as poucas informações que recebeu, parece que "foram assassinados nove equatorianos e um colombiano na (localidade fronteiriça de) Tobar Donoso, do lado colombiano, e os corpos foram deixados do lado equatoriano".

"As causas da morte estão sendo investigadas, assim como os autores (...). É quase certo que os assassinos são das Farc", disse Correa, ao reiterar que não vai tolerar assassinatos de seus compatriotas pela guerrilha.

A situação acontece em um momento em que Equador e Colômbia realizam ações para normalizar as relações diplomáticas, rompidas desde 3 de março de 2008, dois dias após um bombardeio militar colombiano contra um acampamento das Farc em um setor da floresta equatoriana conhecido como Angostura.

Nessa operação morreram 26 pessoas, entre elas o então "número dois" da guerrilha, conhecido como "Raúl Reyes", o equatoriano Franklin Aisalla e quatro estudantes mexicanos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host