UOL Notícias Notícias
 

26/02/2010 - 14h49

Iraque anuncia restituição de 20 mil oficiais do Exército da época de Saddam

Bagdá, 26 fev (EFE).- O Ministério da Defesa do Iraque anunciou hoje que restituirá quase 20 mil oficiais do antigo Exército que tinham sido afastados do serviço após a queda do regime de Saddam Hussein, em abril de 2003.

Segundo um comunicado do Ministério, a ordem foi emitida pelo primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, que também é o comandante-em-chefe do Exército, e entrará em vigor a partir do próximo dia 28.

Esta medida foi anunciada três dias depois da notícia da expulsão de 375 oficiais do Exército, da Polícia e dos Serviços de Inteligência supostamente ligados ao partido Baath, atualmente proibido e que monopolizou o poder durante os anos de Saddam Hussein.

Após a queda de Saddam, o então Governo de transição emitiu uma lei que bania da vida pública iraquiana todas as pessoas com vínculos ao Baath.

O porta-voz do Ministério da Defesa, Mohammed al-Askari, assegurou hoje que Maliki tinha ordenado o retorno de todos os oficiais que tinham solicitado sua reincorporação.

"O Ministério emitiu uma convocação em 2008 aos oficiais e aos soldados para que voltassem às fileiras do Exército. Foram apresentados 20.400 pedidos de retorno dentro e fora do Iraque", disse Askari.

O porta-voz esclareceu que o processo de reingresso levará 30 dias para os que se encontram no Iraque e 45 dias para os que estão no exterior.

Atualmente, as autoridades iraquianas analisam a participação de mais de 500 candidatos supostamente ligados ao Baath nas eleições do próximo dia 7. Inicialmente, o Governo do Iraque proibiu essas candidaturas, mas os postulantes recorreram judicialmente da decisão, que afeta principalmente a minoria sunita.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host