UOL Notícias Notícias
 

27/02/2010 - 12h39

Dirigente da Fúndeu diz que terremoto foi o pior que vivenciou

Madri, 27 fev (EFE).- O terremoto do Chile foi "aterrorizador e muito barulhento", contou hoje à Agência Efe a partir de Santiago o coordenador da Fundação do Espanhol Urgente (Fúndeu, entidade criada entre a Efe e o BBVA), Alberto Gómez Font, que está no país devido ao Congresso Internacional da Língua Espanhola de Valparaíso.

O Fúndeu zela pelo uso correto do idioma nos meios de comunicação públicos espanhóis e dos meios hispano-americanos.

Em declarações por telefone à Efe, Gómez Font relatou que estava dormindo no quarto no hotel Pan-americano, em Santiago do Chile, quando sentiu tudo tremer e "o prédio ranger".

"Tive medo que o teto do quarto caísse sobre mim", assinalou o responsável da Fundéu.

Gómez Font, filólogo espanhol, está em Santiago do Chile para participar de uma apresentação da entidade e também do 5º Congresso Internacional da Língua Espanhola previsto para ser realizado em Valparaíso de 2 a 5 de março.

Indicou que, embora na sua infância tenha vivido outros terremotos na Colômbia e em San Francisco (Estados Unidos), o desta madrugada "foi, o mais sério, mais longo e mais barulhento que já presenciou".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host