UOL Notícias Notícias
 

27/02/2010 - 15h15

ONG britânicas enviam ajuda humanitária ao Chile

Londres, 27 fev (EFE).- As organizações humanitárias britânicas começaram a trabalhar para enviar ajuda ao Chile, após o terremoto de 8,8 graus que sacudiu ao país sul-americano.

Oxfam informou que enviará uma equipe de engenheiros a partir da Colômbia para o Chile, assim como seu coordenador em ajuda humanitária, enquanto está em contato com suas organizações associadas na nação sul-americana a fim de que a ajuda chegue o mais rápido possível.

"Apesar da seriedade da situação ainda não estar clara, a Oxfam se prepara para o pior e vamos enviar uma equipe de cinco pessoas hoje ao Chile para avaliar e considerar a melhor maneira de ajudar às milhares de pessoas afetadas pelo desastre", assinalou hoje à imprensa o subdiretor da área de socorro da Oxfam, Jeremy Loveless.

Segundo explicou, a equipe que viaja hoje tem anos de experiência em responder a desastres naturais.

"Chile é um país desenvolvido com um Governo muito capaz e, apesar de ser pouco provável que o desastre seja tão severo como o que vimos no mês passado no Haiti, queremos estar preparados para ajudar assim que for possível", acrescentou Loveless.

Por outro lado, a organização humanitária "Save the Children" pediu doações para o Chile, que poderão ser feitos pelo site www.savethechildren.org.uk.

Antes, a Cruz Vermelha Britânica tinha informado a liberação de 50 mil libras (55,5 mil euros) de seu Fundo de Desastres para prestar apoio à Cruz Vermelha chilena.

"Já estamos recebendo notícias de danos e o número de mortos tende a aumentar. Antecipamos que a situação será pior nas áreas mais afetadas próximas ao epicentro", assinalou hoje o responsável da área de socorro da Cruz Vermelha Britânica, Pete Garratt.

"A Cruz Vermelha chilena tem experiência em reagir a desastres naturais e estamos disponibilizando imediatamente estes fundos para apoiar os esforços de ajuda", acrescentou.

O terremoto, de 8,8 graus na escala Richter, sacudiu na madrugada passada o centro e o sul do país sul-americano e, segundo o Governo do Chile, causou pelo menos 122 vítimas fatais.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host